vitamina K
Prescrita para todos os sexos e idades, pode tomar-se a qualquer hora do dia.
Não lhe são conhecidos efeitos secundários.

.complaining book: the almost return.

27.12.07
|!| A cena decorre numa grande superfície comercial, na loja de uma conhecida marca nacional, que dispõe aos seus clientes uma panóplia de produtos. Som, imagem, livros, tecnologia… está lá (quase) tudo.


Cliente 1: Boa tarde. Vinha trocar este voucher Rock in Rio (bilhete diário + relógio).
Funcionária: Boa tarde. Nós não trocamos bilhetes.
Cliente 1: Pois… acontece que foi um presente de Natal…


(Funcionário liga a um superior para confirmar…)


Funcionária: Compreendo, mas nós não podermos mesmo trocar. Aliás, foi informada disso no acto da compra.
Cliente 1: Peço desculpa, mas não fui. Não me informaram de nada!
Cliente 2: Olhe que não informaram mesmo! Foi adquirido na minha presença, sem saber que era um presente para mim.
Funcionária: Lamento, mas não pode ser…
Cliente 2: Mas não podem porquê?! Ainda está embalado; o evento ainda não decorreu; têm ali mais à venda e este despacham-no de certeza!
Funcionária: Pois, mas nós não trocamos bilhetes.
Cliente 2: Ok, a vossa política é essa… ora, como eu não concordo, quero o Livro de Reclamações s.f.f.


(Funcionária faz nova chamada…)


Funcionária: Aguardem um momento s.f.f.


(Cerca de 5 minutos depois, os cliente são chamados à parte…)


Gerente: Vamos abrir uma excepção… e trocamos o voucher.
Cliente 2: Olhe, segundo a sua colega, é habitual os clientes serem informados. Acontece que tal não aconteceu… e mesmo que tivesse acontecido, deveriam aceitar a troca na mesma. Além disso, estamos a falar de um espectáculo que ainda está a uns bons meses de distância!


O efeito que três pequenas palavras fazem! Uma funcionária simpática. Dois clientes calmos. Um gerente nervoso. Uma reclamação pacifica. Situação resolvida.
Read On 0 (im)Pacientes

.méni méri cristas.

23.12.07

|*| Aqui ficam mais algumas propostas para a quadra. Comecemos com uma boa dose de humor, seguida de dois pratos de música, ambos em português. O prato principal, composto pela genialidade de um músico leiriense, seguindo-se-lhe uma novidade, composta por um quarteto da cidade do lis.

Read On 1 (im)Pacientes

.bad news for christmas.

20.12.07
|*| Lamentavelmente, neste Natal não vai haver Presépio! A Vaca está louca e não se segura nas patas; os Reis Magos não podem vir porque os camelos estão no Governo; o burro está a treinar o clube de futebol com mais sócios em Portugal; a Maria e o José foram meter os papéis pró rendimento mínimo; a ASAE fechou o estábulo por falta de condições e o tribunal de menores ordenou a entrega do menino Jesus ao pai biológico…


Perante tamanho rol de más noticias, aqui fica uma música para a animar. Ah… e já agora: MÉRI CRISTAS ;)

Read On 5 (im)Pacientes

.?.

18.12.07
|#| “Question Mark” é o nome do mais recente trabalho dos leirienses Kyoto, que pode ser conhecido na próxima sexta-feira, dia 21 de Dezembro, 23h00, no Bar Alpha, Maceira, Leiria. “Coming home”, “Inside”, “Release”, “Get it all”, “Uncurl”, bem como o tema que dá nome ao EP, são alguns dos temas que se poderão ouvir, depois de alguns meses em estúdio


A banda, que se prepara ainda para lançar um novo sitio na Internet, é constituída por Nuno “Rancho” Jerónimo (voz e guitarra), Tiago Domingues (bateria), Marco Varalonga (baixo) e Micael “Micas” Maldonado (guitarra).


Com três anos de “estrada”, tem no seu currículo o primeiro lugar na edição de 2006 do Festival Bandas de Garagem da Golpilheira, Batalha.
Read On 0 (im)Pacientes

.their back.

18.12.07
|#| Good news para os fãs de Editors, sobretudo os que não puderam assistir ao concerto do Pavilhão do Restelo, no passado mês de Novembro. Dias 2 e 3 de Abril, Lisboa e Porto, respectivamente, vão ouvir Smokers Outside The Hospital Doors, entre muitos outros temas de An End Has A Start, o seu último trabalho.


O ano de 2008 é ainda sinónimo de Rock in Rio. Desta vez EU VOU!
Read On 0 (im)Pacientes

.good mistakes.

15.12.07

|#| Há lá enganos do catano! Preparados para uma sessão de cinema, para ver a última grande produção de animação, eis que ao levantar os bilhetes, antecipadamente reservados, se lia: “Maldito Fado – Hélder Moutinho”. (Pânico). Fado?!


Bem, já que estamos aqui, bora lá ver…


A belíssima guitarra portuguesa e as violas de fado e baixo começaram por desfilar no início do espectáculo, às quais se juntaram a voz de Hélder Moutinho. Entretanto, chegaram a viola clássica, o acordeão e o percussionista… Uma mistura de sons que, para além do fado, passaram também pelo jazz, numa viagens por várias culturas que fazem parte da história do povo português. Um atrevimento, segundo Hélder Moutinho, nascido no seio de uma família de fadistas.


“São poucos, mas bons” comentou o fadista já no final do espectáculo, que terminou com uma miscelânea de performances individuais. Guitarra clássica, acordeão e percussão ajudaram a aquecer a noite gélida.


É caso para dizer que foi uma valente “ferradela” nos hábitos de consumo norte-americano. Fado é bom e recomenda-se... dos 8 aos 80. Sim, porque para quem pensa que é música de "cotas", os sete elementos em palco eram todos muito novos! Oiça, vai ver que não se arrepende...

Read On 1 (im)Pacientes

.net addiction.

13.12.07
|| Os portugueses estão entre os consumidores internacionais que mais horas diárias dedicam à Internet, mas o tempo de leitura de jornais e revistas fica longe dos níveis registados em outros países, revelou uma pesquisa.


Em média, os portugueses passam cinco horas diárias a navegar na Internet, o que significa que um em cada três portugueses utiliza serviços on-line cerca de 11 vezes ao dia, segundo os mesmos dados. Os valores portugueses só são ultrapassados pelos EUA, onde
tempo que se passa on-line ultrapassa as cinco horas durante a semana e as seis aos fins-de-semana.


Quanto aos jornais, os portugueses reservam em média, durante a semana, 36 e 38minutos diários para ler jornais e revistas, respectivamente. Com uma média de uma hora diária, o Reino Unido e o Canadá são os países que registam o maior tempo de leitura de jornais.

Read On 0 (im)Pacientes

.ka_entre_nos_01.

12.12.07
|| Estamos no Euro! Viva Portugal! Viva o Luiz Filipe! Viva o Ronaldo e companhia! O objectivo está cumprido, mesmo com assobios e indignações à mistura.


Em Leiria, frente à Arménia, valeram os três pontos. Quanto à exibição… a indignação do público fez-se ouvir alto e bom som. “Isto é que é apoiar a Selecção?”, insurgiu-se um apoiante mais fervoroso, com tamanho apupo. O caso não era para menos: vantagem mínima sobre a Arménia (1-0) e o prodigioso Ronaldo de “costas voltadas” para o jogo. Mais parecia que o frio nocturno lhe gelava o talento. No final, missão cumprida. Estávamos a um ponto e 90 minutos do objectivo.


Seguiu-se o derradeiro embate, no Dragão. Salvou-se a qualificação (0-0, com a Finlândia), mas novamente com uma exibição que ficou aquém do exigido pelo público. Talvez por isso, o seleccionador não tenha gostado das perguntas dos jornalistas e tenha abandonado a conferência de imprensa, qual sargentão que se despede da parada.


Portugal também disse adeus à fase de qualificação e segue agora rumo à Suíça/Áustria. Depois da meia-final em 2000 e a final de 2004, que venha finalmente o “caneco”. Não é pedir muito, afinal de contas foi um senhor de bigode, que veio lá outro lado do Atlântico, que ajudou a subir-nos o ego. Se calhar é por isso que agora anda a “recolher o que semeou”…


Portugal jogou aquém do esperado? Pois… mas o importante não é a eficácia? Que o digam os gregos. Não foram eles que venceram em 2004 sem “jogar bonito”? E os italianos, actuais campeões do Mundo, não são conhecidos por praticarem um futebol muito táctico (mas eficaz)? Talvez tenha chegado a hora de sermos mais práticos.


O importante é que o campeonato da Europa de futebol voltará a contar com a presença de Portugal… ao contrário da Inglaterra. No entanto, “ká entre nós”, nem todos os atletas devem estar satisfeitos. Que o diga o guarda-redes Ricardo que não vai poder ser protagonista frente aos ingleses. Good news para estes últimos. Afinal, falhar o Euro não é assim tão mau.


Read On 1 (im)Pacientes

.books.

10.12.07

Read On 0 (im)Pacientes

.let him play.

6.12.07

|!| A primeira vez que o vi jogar, impressionou-me a “explosão” e o carinho com que tratava a bola. Chegou miúdo, mas entretanto cresceu. Como atleta, os dias poderiam ter sido melhores. Jogou, deu o salto, lesionou-se e deram-lhe a carreira por terminada. Mas está de volta…


“Eu já estou em grande. Na Madeira joguei bem, apesar de jogar pouco tempo. O golo sai de um remate meu. A explosão a 100 por cento está quase. E, para os que se riem destas palavras, lembrem-se que também riram há uns meses quando eu mancava. Riam! Faz bem à vida!”


Chama-se Pedro, mas no mundo do futebol é conhecido por Mantorras. Veio de Angola e quer voltar a sorrir. O optimismo é legítimo. Quem não se recorda dos “golos à Mantorras” nos últimos minutos? Se valeu ponto sem estar a 100%, agora, recuperado, a cenário poderá ser ainda mais risonho. Será 2008 o ano da “gazela angolana”?

Read On 2 (im)Pacientes

.reckoner.

3.12.07
|#| Provavelmente a melhor dos últimos tempos. Simplesmente mais uma obra-prima de uma das melhores de sempre. “In Rainbow”, o último trabalho, dá de facto um colorido diferente aos sons e às melodias que fazem da música uma das melhores formas de arte à face da terra. “Reckoner” é a música, Radiohead a banda.

Read On 0 (im)Pacientes

.welcome to suiss/austrian restaurant.

2.12.07
|º| Um menu especial – A. Na Suiça, no próximo mês de Junho, a selecção portuguesa vai ter há sua espera uma escolha gastronómica aprimorada. Queijo da casa, presunto de Praga e, a abrir a refeição, um belo “perú” (Turkey).


Assim sendo, um repasto para ser feito tranquilamente, tal como a digestão. Relativamente aos restantes menus, de referir que o C será seguramente o mais difícil de digerir – Itália, França, Holanda e Roménia.


Para a segunda fase, Portugal e Turquia (A), Alemanha e Croácia (B), Holanda e Itália (C), Suécia e Rússia (D), salvo alguma surpresa, pródiga nestas provas, deverão ser as selecções a qualificarem-se para a fase seguinte.
Read On 3 (im)Pacientes

(im)Pacientes


Marcas

Vitaminómetro

Vitaminodependentes

+Vitaminas