vitamina K
Prescrita para todos os sexos e idades, pode tomar-se a qualquer hora do dia.
Não lhe são conhecidos efeitos secundários.

.família: a raiz de todos os bens… e males.

31.5.06
|!| Vi ontem uma reportagem, na RTP (passo a publicidade), sobre violência nas escolas. Desde imagens de agressões bárbaras entre colegas e a professores, passando pelo testemunho de docentes amedrontados, assim se fizeram alguns minutos de televisão pública.

Seguidamente houve um debate, ao qual não assisti, no entanto, deu para registar o seguinte:

- Alunos cada vez mais violentos, autoritários e manipuladores;
- Alunos que desrespeitam os professores, agredindo-os e, em alguns casos, assediando-os;
- Professores cada vez mais amedrontados (consequência dos pontos anteriores);
- Impotência total dos docentes e auxiliares da acção educativa (são uma minoria);
- País que negligenciam, cada vez mais, o seu principal papel: educadores;
- País que incutem responsabilidades aos docentes;
- A Escola deixou de o ser, na sua verdadeira acepção da palavra.

Recordo, particularmente, dois testemunhos: um em que a docente, após ter sido agredida violentamente, se questionava diariamente: «porquê regressar à escola?» O “amor à camisola” fala mais alto, e lá está ela de segunda a sexta-feira, no entanto o medo está instalado. Num outro caso (que me impressionou), um docente chorava copiosamente, ao relatar que após ter tentado separar uma briga entre colegas, um dos intervenientes (aluno) foi dizer ao pai que o professor lhe tinha batido. Conclusão: o pai da criança foi à escola e ameaçou, de morte, o docente!

É certo que as imagens e testemunhos apresentados não podem ser generalizados, no entanto, importa reflectir sobre a raiz do problema. Pelo que os intervenientes disseram e pelo que observo, a questão “família” é nuclear para esta problemática. Basicamente, os país descuram, e muito, a educação, no que se refere aos valores e à cidadania. Quando as coisas “correm mal”, a culpa é dos professores (ele há cada um)!

Diz o ditado que “de pequenino se torce o pepino”, pois a continuar assim, estes serão os futuros universitários (se lá chegarem), profissionais, pais e mães de família de amanhã. Para uma sociedade que se quer melhor, estamos a andar numa bela direcção…
Read On 2 (im)Pacientes

.leiria downtown.

29.5.06

» Emoções ao rubro na zona histórica da cidade do Lis (27 de Maio)
Read On 3 (im)Pacientes

.o adeus.

29.5.06
Getty Images
» Portugal e Alemanha estão fora do EURO 2006
Read On 1 (im)Pacientes

.32212254720 bytes.

27.5.06
2GB do Gmail foram superados|@| Ainda me lembro (até parece que foi ontem) da minha primeira conta de correio electrónico. Foi na escola, salvo erro andava eu no 11º ano, que um colega, muito dado às novas tecnologias, me abriu uma conta no Hotmail.

Durante todo este tempo, e até há cerca de 3/4 anos, foi com esta caixa postal de 2 megas, que fui “sobrevivendo”. Depois surgiu a IOL, com 7 megas (ena, ena… muito à frente), e por fim o Gmail com, imagine-se, 1000 megas (1GB). Entretanto, a capacidade, que vai aumentando de dia para dia, já vai nos 2700 megas (ganda noia!).

Com o Gmail ainda numa fase de crescimento e inovação, aqui e ali vai surgindo a habitual concorrência. Há uns meses, descobri num site (do qual não me recordo o endereço), onde é possível abrir uma conta com 1TB (1000GB ou 1000000MB)!!! Além de ser um serviço a pagar, apenas está disponível para cidadãos norte-americanos, ou seja, fora de hipótese.

Voltando ao Gmail, se 1073741824 bytes (1GB ou 1000MB) não o satisfazem, e porque, como diz o slogan: «porquê algodão quando pode ter seda?», eis que surge o 30gigs. Totalmente free, são só 32212254720 bytes de espaço disponível!!! O mesmo é dizer: 30GB (o equivalente a cerca de 30 contas Gmail).
Read On 0 (im)Pacientes

.suzie.

26.5.06
Read On 1 (im)Pacientes

.viram-se gregos.

25.5.06
|EURO 2006| Finalmente pude acompanhar um jogo dos Sub-21 portugueses. No entanto, foi mau de mais para ser verdade. Carregar, carregar, carregar… e perder. A selecção da Sérvia e Montenegro mais parecia a Grécia no EURO 2004: defendeu (muito) bem e foi letal na hora “H”.

Moral da história: continuamos a fazer contas. Quanto às 1/2 finais, são agora uma miragem. Para “chegar ao oásis”, é preciso que a França vença o nosso adversário de hoje (o que não deve ser complicado, tendo em conta o potencial dos gauleses) e os “tugas” espetem três secos na armada germânica. Haja fé…

PS: Como ilustração, serve a imagem do primeiro jogo (ver em baixo).
Read On 0 (im)Pacientes

.e já começaram as contas.

24.5.06
Getty Images
» O central Rolando, na imagem, era o rosto da desilusão lusa

|EURO 2006| Na estreia, frente à França, os “quinas” foram tudo menos uma equipa. Tivemos as individualidades, faltou-nos o colectivo. Resultado: derrota por 0-1. Segue-se a Servia e Montenegro (amanhã, dia 25, pelas 19h45), onde só a vitoria interessa… a ambas as equipas.
Read On 0 (im)Pacientes

.discurso "censurado" (por razões obvias).

23.5.06
|.| Durante um debate numa universidade nos Estados Unidos, o actual Ministro da Educação, Cristovam Buarque, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazónia (ideia que surge com alguma insistência nalguns sectores da sociedade americana e que muito incomoda os brasileiros).

Um jovem americano fez a pergunta dizendo que esperava a resposta de um humanista e não de um brasileiro. Esta foi a resposta de Cristovam Buarque:

«De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra a internacionalização da Amazónia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse património, ele é nosso.

Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre A Amazónia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

Se a Amazónia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro...

O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazónia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extracção de petróleo e subir ou não o seu preço.

Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser Internacionalizado. Se a Amazónia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país.

Queimar a Amazónia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as Reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

Antes mesmo da Amazónia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França.

Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo génio humano. Não se pode deixar esse património cultural, como o património natural Amazónico, seja manipulado e destruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito tempo, um milionário japonês, decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milénio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua história do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

Se os EUA querem internacionalizar a Amazónia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos também todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

Nos seus debates, os actuais candidatos à presidência dos EUA têm defendido a ideia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola.

Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como património que merece cuidados do mundo inteiro.

Ainda mais do que merece a Amazónia. Quando os dirigentes tratarem as crianças pobres do mundo como um património da Humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar, que morram quando deveriam viver.

Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazónia seja nossa. Só nossa!»
Read On 1 (im)Pacientes

.rabiscagens.

18.5.06

|at| Cada marca tem uma imagem e cada imagem é uma marca. Assim, e porque a marca já existia (katchume), surgiu agora a imagem (logo).
Read On 1 (im)Pacientes

.ora aí está uma boa medida.

18.5.06
|!| E se, de repente, os cidadãos que fossem apanhados a conduzir sob o efeito do álcool e/ou drogas; sem carta; se dirigissem de forma menos próprias aos agentes da autoridade e/ou incorressem em pequenos delitos, não fossem julgados? Ao invés, começassem a efectuar trabalho comunitário?

Esta é uma medida que vai ser implementada «dentro de algumas semanas», segundo o novo coordenador do Ministério Público no Tribunal de Pequena Instância Criminal de Lisboa, Júlio Pina Martins. [+]
Read On 0 (im)Pacientes

.tudo é para sempre.

17.5.06
|#| Donna Maria é sem hesitação um dos mais interessantes projectos da música moderna portuguesa.

Donna Maria são um trio da grande Lisboa, com Marisa Pinto na voz, Miguel A. Majer na bateria e programações e Ricardo nos teclados e samplers. Têm fortes influências da música electrónica e uma alma profundamente portuguesa bem patente no recurso a instrumentos tradicionais, como a guitarra portuguesa ou o acordeão. Neste contexto, os Donna Maria pretendem devolver a desejada frescura à Música Portuguesa através da sua visão electrónica e contemporânea.

“Tudo É Para Sempre” é um disco (que já é Platina) que respira Portugalidade. Conta com uma mão cheia de compositores e a especial participação de artistas Portugueses e Brasileiros. A saber: Duetos com Paulo de Carvalho, Vitorino (no brilhante “Lado A Lado”, uma versão de um clássico popularizado por Tony de Matos), Pedro Luís e a Parede, Letícia Vasconcelos. O álbum conta ainda com a colaboração de Ciro Cruz (baixista de Gabriel O Pensador, um musico de eleição), Paulinho Moska (um dos mais conceituados compositores brasileiros, honrou os Donna Maria com uma belíssima canção) e Gil do Carmo (na declamação do poema que encerra o álbum).

Para além dos originais de Donna Maria, e do já mencionado tema de Tony de Matos, “Tudo É Para Sempre” incluí ainda versões de “Estou Além” (António Variações) e de "Foi Deus" (Amália).

A edição de “Tudo É Para Sempre” (em formato duplo CD / DVD) em Outubro de 2004 tem o selo Different World. Todos os trabalhos de arranjos e produção estiveram a cargo de Miguel A. Majer, com a colaboração de Ricardo Santos. O booklet inclui textos de Carlos do Carmo, Pedro Abrunhosa, Vitorino e Pedro Luís (de Pedro Luís e A Parede).

Donna Maria a não perder, no próximo sábado, dia 20 (23h00), no Café Concerto, em Pombal. A restante agenda de 2006, contempla, para já, os seguintes concertos: 30 de Maio - Lisboa/ Speakeasy (Noite Prestígio), 17 de Junho - Vila de Rei (festival Rock na Vila), 5 de Agosto - Figueira da Foz (Casino) e 20 de Agosto - Açores Festival “Maré de Agosto”.
Read On 0 (im)Pacientes

.boa... escolha.

15.5.06
|º| A algumas horas do anúncio oficial dos 23 representantes lusos no Alemanha 2006, surge mais um “caso”, tendo Scolari como interveniente. Há 4 anos, o Brasil inteiro reclamava pela ausência do baixinho Romário da lista do, então, seleccionador brasileiro. Curiosamente os canarinhos foram campeões do Mundo…

Estamos em 2006 e, depois de tanto se falar de Vítor Baia, é agora a vez de Quaresma! É certo que foi o melhor português da Liga 2005/06, mas será que isso só por si lhe dá o direito de estar nos 23?! Se calhar até pode dar, mas vejamos as opções: Figo, Ronaldo, Simão e… Boa Morte.

Sim, porque apesar de estar lá longe, o capitão do Fulham só joga numa das melhores ligas do planeta, a Premier League. Com um percurso sempre em crescendo nos últimos anos, é um dos atletas de referência daquele campeonato, com golos decisivos ao serviço da sua equipa, e sério candidato ao salto no final desta época. Daí se perceba, e com toda a legitimidade, a indignação do esquerdino:

«Substituto de Ricardo Quaresma? Mas então quem é que fez a qualificação para o Mundial? É bom que fique claro, porque Luís Boa Morte é que fez o apuramento para o Mundial. Não me faz diferença que falem muito de Quaresma e que falem pouco de Boa Morte, o que não gosto é que façam comparações e que digam que sou substituto de “A”, “B”, ou “C”. Quando vou à selecção é porque trabalho para receber a confiança do mister».

Por ser o único extremo-esquerdo de raiz na previsível lista de Scolari, mas acima de tudo pelo seu percurso, subscrevo, como treinador de bancada, inteiramente a sua chamada.
Read On 3 (im)Pacientes

.things just ain't the same as your favourite video.

13.5.06

|#| Chamam-se Boy Kill Boy e são a mais recente revelação do panorama musical londrino. Com “malhas” a fazer lembrar o Rock dos anos 80, a banda lança, no próximo dia 22, o seu álbum de estreia Civilian.

Suzie é o single de estreia e o cartão de visita de um álbum arrojado e com melodias excepcionais, a fazer lembrar Franz Ferdinand ou mesmo The Killers.

Iniciado em 2004, este novo projecto conta com a voz/guitarra de Chris Peck, bateria de Shaz, teclas de Pete Carr e baixo/voz de Kevin Chase, cujas grandes influências são The Cure, Depeche Mode, Faith No More e Britpop.

Enquanto não está disponível o videoclip de Suzie, aqui fica o link onde se podem deliciar com a sonoridade destes rapazes.
Read On 1 (im)Pacientes

.fim das pensões em 2015.

11.5.06
|| As despesas com as pensões do regime geral vão quase duplicar nos próximos 44 anos, passando de 5,5% do PIB em 2006, para 9,6% em 2050, prevê o relatório final sobre a sustentabilidade da Segurança Social.

O Relatório Técnico sobre a Sustentabilidade da Segurança Social, a que a agência Lusa teve hoje acesso, revela que as pensões do regime geral financiadas exclusivamente pelas contribuições e cotizações vão totalizar 8.427 milhões de euros este ano, o que representará cerca de 5,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

De acordo com a projecção financeira do subsistema previdencial, o peso das despesas com pensões na riqueza nacional vai crescer progressivamente ao longo dos anos, atingindo 9,6% do PIB em 2050, quando totalizará cerca de 36.260 milhões de euros.

Esta é uma das conclusões do relatório final, hoje entregue aos parceiros sociais, e que «constitui um elemento fulcral para fundamentar as opções políticas a implementar na Segurança Social». [+]
Read On 3 (im)Pacientes

.alegrias e tristezas de um campeonato.

9.5.06
5-2 foi o resultado que sorriu à formação leiriense, para desalento dos vila-condenses, que descem de divisão
|º| Os finais são sempre assim. Uns ganham outros perdem. Há os que sobem e os que descem. Enfim, um misto de emoções marcou o final da Liga 2005/06.

Num dos jogos de fuga à despromoção, em Leiria, o Rio Ave não conseguiu fazer o mínimo que lhe competia: ganhar (e esperar pelo resultado de terceiros). Os vila-condenses até começaram por enviar uma bola ao ferro, mas logo de seguida o experiente Candeias deu, muito provavelmente, a maior nódoa da sua carreira: agarrou a bola fora da grande área. Sem hesitações o árbitro do encontro exibiu, como mandam as regras, o cartão vermelho. Curioso, foi o facto do lance ter ocorrido aos 10 minutos de jogo!

A partir daqui, a formação leiriense passeou-se, a seu belo prazer, pelo relvado do Dr. Magalhães Pessoa. À beira de um ataque de nervos ficou, entretanto, Adriano (guarda-redes suplente do Rio Ave) que, além de não estar à espera de ser chamado a jogar, não contava averbar cinco golos em 68 minutos.
Read On 0 (im)Pacientes

.ei uatiu luking 4.

6.5.06

|#| Aqui fica um registo da passagem da ex-sporty Spice (Girl), Melanie C, por Coimbra, no arranque da Queima das Fitas 2006. Como não poderia deixar de ser, o single “First Day Of My Life” foi um dos mais aclamados da noite.

Com algumas vozes mais afinadas que outras, foram milhares aqueles que entoaram alto e bom som: «Hey what you're looking for…»
Read On 0 (im)Pacientes

.telecomunicações mais baratas.

3.5.06
|| A Anacom, regulador do sector das telecomunicações, decidiu baixar os preços de interligação em 5%. Com esta medida, a PT tem agora 10 dias para introduzir os novos preços na Proposta de Referência para Interligação para 2006.

Os novos preços de interligação decididos pelo regulador, que retroagem a 1 de Janeiro deste ano, ficam abaixo dos propostos pela PTC, já que no entender da Anacom os valores avançados pela incumbente não eram compatíveis com o princípio de orientação para os custos.

Tarifários também são revistos
Além da descida dos preços dos serviços de terminação e de originação de chamadas, o tarifário definido pelo regulador caracteriza-se ainda por uma redução na ordem dos quatro cêntimos de euro no valor da activação da chamada para cada nível de interligação (passando para 0,57 cêntimos de euro para a interligação a nível local, 0,66 cêntimos para a interligação em trânsito simples, e para 0,76 cêntimos de euro para a interligação em trânsito duplo) aplicáveis aos serviços de terminação e originação de chamada.

Os preços máximos do serviço de facturação, cobrança e risco de não cobrança são agora fixados em 3,080 cêntimos de euro por chamada, para os serviços de chamadas com custos partilhados, em que o custo a suportar pelo chamador é inferior ou igual a Local PT; e em 3,44 cêntimos de euro, por chamada, para os restantes serviços especiais não gratuitos prestados pelos operadores, nomeadamente serviços de apoio a cliente, serviços informativos, serviços de acesso universal e serviços de chamadas com custos partilhados em que o custo para o utilizador é superior ao de uma chamada local efectuada no âmbito do serviço universal.

O preço máximo de activação da pré-selecção baixa de 5,6 euros para 5,1 euros, e o preço máximo de portação por número individual desce de 15 euros para 13,6 euros.

A facturação será efectuada ao segundo a partir do primeiro segundo e o horário normal será aplicável entre as 9h e as 19h, e o horário económico nos restantes períodos.

Consumidores ganham com aumento da concorrência
Com a descida de preços de interligação agora decidida mantém-se a tendência decrescente verificada desde 2001. De facto desde 2001, os preços de interligação têm vindo sempre a reduzir-se, e registam já uma redução acumulada da ordem dos 42%.

Esta descida de preços permite melhorar as condições concorrenciais no sector, com transferência de benefícios para os consumidores, já que possibilita o aparecimento de ofertas ao consumidor final mais favoráveis, refere o comunicado da Anacom. (Fonte: Agencia Financeira)
Read On 0 (im)Pacientes

(im)Pacientes


Marcas

Vitaminómetro

Vitaminodependentes

+Vitaminas